Pular para o conteúdo principal

[SESSÃO DE RESENHAS] Filme: Interestelar


Imagem: Warner Bros Pictures

Após ver a Terra consumindo boa parte de suas reservas naturais, um grupo de astronautas recebe a missão de verificar possíveis planetas para receberem a população mundial, possibilitando a continuação da espécie. Cooper (Matthew McConaughey) é chamado para liderar o grupo e aceita a missão sabendo que pode nunca mais ver os filhos. Ao lado de Brand (Anne Hathaway), Jenkins (Marlon Sanders) e Doyle (Wes Bentley), ele seguirá em busca de uma nova casa. Com o passar dos anos, sua filha Murph (Mackenzie Foy e Jessica Chastain) investirá numa própria jornada para também tentar salvar a população do planeta.



Data de lançamento: 6 de novembro de 2014 (2h 49min)
Direção: Christopher Nolan
Elenco: Matthew McConaughey, Anne Hathaway, Michael Caine, Jessica Chastain, Matt Damon mais
Gêneros Ficção científica, Drama
Nacionalidade: EUA



      Interestelar é um filme dirigido por Christopher Nolan (mas Paula, quem diabos é Christopher Nolan? Olha a fotinho...) Você provavelmente já assistiu Batman: O Cavaleiro das Trevas? A Origem? O Homem de Aço?Batman Begins? Quem sabe... A questão desse filme para Christopher foi homenagear também um grande filme, o qual ele tem muita inspiração, 2001: Uma Odisseia no Espaço. Nolan traz aqui, que praticamente depois do Cavaleiro das Trevas e O Homem de Aço, é um dos meus filme preferidos.

    Eu realmente vou tentar não tratar muitos spoilers que comprometam, você leitor que ainda não assistiu ao filme, e você que assistiu ao filme, cuidado, se for comentar, seja cauteloso! É meio difícil você não ter visto esse filme ainda porque foi um dos mais pirateados no ano de 2015, trazendo mais de 40 milhões de downloads ilegais, é cômico se não fosse tão trágico, mas vamos ao que interessa.
     A ficção científica mostra um problema atual sim, e que ainda tem muito a se estender. As pragas nas colheitas. A população se enfraquece, e com ela traz as doenças, fome, e acarreta grandes prejuízos à população agrária, onde a história do ex-piloto da NASA, agora agricultor, Cooper (Matthew McConaughey), acontece.
      Sua filha Murph(criança interpretada por Mackenzie Foy) , inicia uma busca um tanto curiosa por um "fantasma" que ela acredita habitar seu quarto. Assustador não é? Mas nem tanto quanto o problema da colheita. Esse tal "fantasma" parece tentar se comunicar com a garotinha, quanto com seu pai.  Ao correr atrás desse tal "fantasma", eles descobrem após um vendaval que é uma inteligência desconhecida que está enviando mensagens codificadas através de uma radiação gravitacional, deixando essas informações em binário. Mas quem é o louco que faria algo desse tipo? Pois é, com certeza não ficamos surpresos ao ser revelada uma base da NASA. Vamos recapitular até aqui, alguém parece não ter esquecido que Cooper foi piloto da NASA, e essa pessoa se chama Brand, o professor Brand(Michael Caine). Ele tem planos de fazer com que astronautas viajem rumo a diferentes planetas para habitar, já que a Terra está passando por maus bocados. Cooper acaba embarcando nessa história, contra a vontade de sua filha. Novamente ressalto que não quero revelar muitos spoilers dentro desse review ou resenha, chame o que achar melhor, até porque estou conversando aqui com você leitor, mas muitos críticos, sites que já fizeram a resenha desse filme voltam sempre a questão física e científica já que Kip Thorne, que inspirou esse filme é um físico teórico que teve seu papel de consultor científico e  produtor executivo. (Só mais um "PS" aqui, tem muita gente inteligente que trabalha nesse filme, não é? Dá até gosto...). Voltando! Muitos críticos avaliam esse filme seguindo esse caminho, porque não do lado observador? Outro lado desse filme tão rico de mensagens? Como o da fé e do amor, segundo as próprias falas de Amelia Brand(Anne Hathaway), filha do professor Brand?
          Mais de 23 anos se passam depois de uma viagem a um planeta que não parece oferecer nada, além de água. E uma das cenas que mais emociona, que você compartilha no seu Facebook e comenta nos seus tuítes e todo mundo quer saber de onde é esse filme tão lindo e fofo e ah...Quero assistir! Vamos chorar aqui irmãos, pausa para o lencinho. Pronto! Voltei! Para os telespectadores é nítido que essa cena, a cena que a Murph (jovem interpretada por Jessica Chastain) já mais velha manda ao seu pai uma mensagem, é de tocar o coração, mas o tempo passa na Terra enquanto você chorava... E Cooper, Cooper não tem tanto tempo quanto imagina ter. Nenhum dos planos que o professor Brand sugere parece dar certo, e eu não vou dar spoiler, porque você vai assistir o filme, se já assistiu vá assistir de novo! Você deve saber do plano A e do plano B! 

           Depois de nada dar certo e tudo dar errado. Pois é, a nave decide ficar sem combustível! Ah que maravilha! Adeus planeta Terra, seu lindo! Só que não muito lindo ultimamente, certo? Cooper e Amelia tomam uma decisão drástica que faz com que uma relação de pai e filha e seus ensinamentos ainda podem salvar a nossa civilização. Por isso, leitores e leitoras, não desprezem nada do que seu pai ou sua mãe fala, eles querem seu bem, e tudo que nesse filme mostra é que, como Cooper não teve momentos para fazer isso, de dizer tantas coisas a sua filha, por tomar um rumo nessa jornada pela civilização, ele acabou ao que parece, sem chance de fazer seu verdadeiro papel de pai, de incentivador. A filha nesse momento, parecia não ter um consolo, parecia que nenhuma mensagem parecia ter uma resposta. Mas Cooper, com tudo aquilo na sua frente, com aquilo que os humanos construíram, pôde mudar o rumo da Terra, essencialmente Murph por inclusive trabalhar na NASA agora. Mas o que seria aquilo que eles construíram? Quem são eles? Os humanos do passado? Do presente? Do futuro? Não importa quem são eles, mas o que fizeram, que é o nosso grande e valioso... Tempo. 

        Nem vou falar do desempenho dos atores, que na minha opinião foi de longe, extremamente incrível! 4.5 de nota nas críticas, alguém tem alguma duvida ainda? Acho que não, certo? 
      Interestelar recebeu 5 indicações ao OSCAR por seu desempenho, nas categorias de Melhores Efeitos Visuais, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Direção de Arte, vencendo a categoria de Melhores Efeitos Visuais. 




Gostou da minha resenha? Comente! Siga nas redes sociais para falar comigo:
TWITTER: @paulamcbooks
INSTAGRAM: @paulamcbooks
FACEBOOK: Paula Mirabelli Basílio // Página: Paula M. C. Basílio

Comentários

  1. Gosto das histórias que contam os filmes porque são muito interessantes, podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, o criador optou por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador, que esperava reencontrar de cara as queridas crianças. Desde que vi o elenco de Interestelar imaginei que seria uma grande produção, já que tem a participação de atores muito reconhecidos, Pessoalmente eu irei ver por causo do ator Matthew McConaughey, um ator muito comprometido (pode ver os Melhores Filmes Ação são uma ótima opção para entreter), além disso, acho que ele é muito bonito e de bom estilo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais vistas

Resenha: The Roman - Sylvain Reynard

LANÇAMENTO: 06/12/2016
TÍTULO: THE ROMAN
GÊNERO: FICÇÃO, THRILLER, ROMANCE
AUTOR: SYLVAIN REYNARD
NÚMERO DE PÁGINAS: 300
EDITORA: EVERAFTER ROMANCE
IDIOMA: INGLÊS



SINOPSE
Raven e sua irmã, Cara, estão à mercê de um pequeno destacamento de vampiros florentinos, que estão entregando-as como uma oferta de paz para a temida Curia em Roma. Embora não tenha certeza de que William sobreviveu ao golpe que derrubou seu principado, Raven está determinada a proteger sua irmã a qualquer custo, mesmo que isso signifique desafiar Borek, o comandante do destacamento. Em um esforço para impedir que Raven caia nas mãos de seus inimigos, William se põe à mercê do romano, o perigoso e misterioso rei vampiro da Itália. Mas o romano não é o que ele espera ... Alianças e inimizades mudarão e se fundirão quando William luta para salvar a mulher que ama e seu principado, sem mergulhar a população de vampiros numa guerra mundial. Esta conclusão impressionante para a série florentina terá leitores em toda a Itália e além …

Review: The Roman - Sylvain Reynard

RELEASE DATE: DECEMBER 6TH
TITLE: THE ROMAN
GENRE: FICTION, ROMANCE, THRILLER
AUTHOR: SYLVAIN REYNARD
PAPERBACK: 300 PAGES
PUBLISHER: EVERAFTER ROMANCE
LANGUAGE: ENGLISH




SYNOPSIS
Raven and her sister, Cara, are at the mercy of a small detachment of Florentine vampyres, who are delivering them as a peace offering to the feared Curia in Rome.
Though she’s unsure William survived the coup that toppled his principality, Raven is determined to protect her sister at all costs, even if it means challenging Borek, the commander of the detachment.
In an effort to keep Raven from falling into the hands of his enemies, William puts himself at the mercy of the Roman, the dangerous and mysterious vampyre king of Italy. But the Roman is not what he expects …
Alliances and enmities will shift and merge as William struggles to save the woman he loves and his principality, without plunging the vampyre population into a world war. This stunning conclusion to the Florentine series will take readers across Italy and…

Entrevista com o fenômeno literário, J. A. Redmerski

Hoje o blog recebe uma das autoras mais vendidas ao redor do mundo, ocupando o primeiro lugar na lista dos jornais The New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Suas obras já foram traduzidas para mais 20 idiomas! Aqui ela bate um papo comigo sobre algumas novidades para os fãs, inspirações para a sua escrita e muito mais!



Seus trabalhos têm sido traduzido em mais de vinte idiomas. Wow, isso é definitivamente grande! Você já imaginou chegar onde está agora?
Eu sempre sonhei isso, mas eu realmente nunca imaginei o sucesso – é algo surpreendente e arrebatador!

Por que você começou a escrever? Você teve alguma inspiração por alguns autores e seus trabalhos?
Eu comecei a escrever aos 13 – romances, enfim; mas antes disso eu sempre estive escrevendo algo. Eu fui inspirada principalmente por autores como Anne Rice e Neil Gaiman, dois de meus autores preferidos.

Você tem planos para traduzir seus outros livros para o português aqui no Brasil?
Eu adoraria ter todos os meus livros traduzidos,…