Pular para o conteúdo principal

Resenha: Inferno - Dan Brown




Autor: Dan Brown
Título: Inferno
Ano: 2013
Número de Páginas: 454
Editora: Brasil - Arqueiro e Bertrand/ Estados Unidos - Doubleday


Sinopse: Neste fascinante thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em "O Código Da Vinci", "Anjos e Demônios" e "O Símbolo Perdido" e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento.


No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.


Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.




Dan Brown em 2013 lançava a primeira edição do quarto livro da série de aventuras de Robert Langdon e seu sexto livro no total. Em Inferno, o professor e simbologista da Universidade de Harvard tem o seu maior desafio como tal. Na companhia da Dra. Sienna Brooks ele descobre que a população mundial está sofrendo o risco de sua plena extinção, tudo isso porque Bertrand Zobrist, acaba deixando pistas de seu feito. Uma praga. Ela consiste em pelo menos atacar 1/3 da população mundial, combatendo a superpopulação e seu crescimento descontrolado. Nisso, fissurado no poeta Dante Alighieri, altera a arte de Giorgio Vasari e La Mappa dell' Inferno guardada em um tubo de metal, e em projeção, trás a frase oculta da obra, perseguindo as buscas e dando dicas até o final para o professor Langdon:

CERCA TROVA
Busca e encontrarás

Com grandes reviravoltas envolvendo personagens e seus respectivos acontecimentos, Brown mistura
Dan Brown
ficção,
 suspense e uma pitada de romance. O mistério acerca lugares históricos de grande valor humanitário, como as cidades de Florença, Veneza e Istambul, e lugares como o Palazzo Vecchio, Basílica de Santa Sofia, Batistério de São João e os Portões do Paraíso, Salão dos Quinhentos, Galleria Degli Uffizi, e tantos outros lugares citados. Com grande detalhe e descrição, o autor faz com que o seu leitor viaje junto com professor e sua companheira de aventura, Sienna. As passagens, as descrições dos lugares em si, são árduas e importantes para a construção da obra. Este foi o primeiro livro que li de Dan Brown, e ainda li em inglês, e acreditei em alguns momentos que o livro deixaria a desejar, mesmo com tantos comentários positivos sobre. Me equivoquei, claro. Dan Brown constrói uma ficção holywoodiana, que anos depois, em 2016, nesta exata data, sua adaptação cria vida novamente com Tom Hanks, e sua nova companheira, Felicity Jones. (semana que vem, resenha do filme Inferno aqui no blog)

Após serem seguidos por, pelo que acreditavam, soldados querendo assassiná-los, Robert e Sienna se encontram no Corredor de Vasari, após uma tentativa de fuga, onde descobre que a máscara de Dante Alighieri fora roubada. Em câmeras de vigilância junto com a curadora, Marta Alvarez, eles vêem que Robert e Ignazio Busoni, diretor da Santa Maria del Fiore, furtam a mesma. Isso há uma explicação, Robert está sofrendo uma amnésia por todos os recentes acontecimentos do dia anterior. Isso também há uma explicação. Ao seguir pistas, Robert acaba se encontrando com a Dra. Elizabeth Sinskey, diretora da Organização Mundial da Saúde, OMS, a quem lhe explica tudo o que acontece. O professor tinha sido recrutado para descobrir os segredos da praga de Zobrist, e Sienna na verdade, se chamava Felicity, e sabia de todos os detalhes de Zobrist, pois entre os dois, foi construído um romance intenso. Sienna tentou, ou melhor, Felicity, tentou parar o genetista sobre sua ideia maluca, mas foi inevitável. 

" Neste lugar, nesta data
O mundo mudou para sempre."


A Divina Comédia é um poema épico de Dante divido entre Inferno, Purgatório e Paraíso, e seus respectivos cantos, e  Inferno, é sem sombra de dúvidas, a passagem mais importante do período escrito. Dan Brown utiliza a essência da obra, a qual elabora em estruturas chamadas "sombras", como almas divididas entre vida e morte, o que "Inferno", o livro em assunto se caracteriza em totalidade, comparando diversas epidemias e vírus que comprometeram a população mundial, como a ebola e a peste negra, por exemplo.

"A verdade só pode ser vislumbrada através dos olhos da morte."

"Os lugares mais sombrios do Inferno são reservados àqueles que se mantiveram neutros em tempos de crise moral."


Em minha opinião, o livro foi muito bem construído, muito bem estudado e pensado para ser feito. Dá para observar, eu como autora, que o autor teve um trabalho muito detalhista e preocupante, mas em um bom lado, preocupante em dar os detalhes históricos. Algo que fiquei retraída, foi sobre o projetor de metal que Robert carregou, algumas coisas sobre isso deveriam ter sido mais esclarecidas, esse tubo simplesmente é esquecido depois da obra de Vasari e "CERCA TROVA". 

Após as seguintes pistas e trilhas, Robert acaba indo de Veneza, a Istambul, com a ajuda da Dra. como retratei anteriormente, e lá descobrem que a praga já foi lançada a mais de uma semana. A cisterna onde um  vídeo viral que seria lançado no dia seguinte, gravado por Bertrand falando que o Inferno é a cura (praga), antes de se suicidar há uma semana. É onde a praga tinha sido liberada.

Há milhões de detalhes, que se eu fosse contar, não acabaria hoje. Acho que tenho mais uma opinião para explicar porque Dan Brown já vendeu mais de 150 milhões de livros ao redor do mundo.
O segredo é:

Busque... (uma grande história) e encontrarás... (uma grande história).

Próximo livro do autor se chama... "Origin"...
Suspense?
Imagina!
Retrata uma nova aventura com Robert, e mais uma bilheteria. (Claro)

 Agora eu tenho certeza. lerei todos os livros das aventuras de Robert Langdon. Todos precisam ler, na verdade. Com um grande autor, cria-se grandes histórias.

Nota: 4,6/5,0



Redes sociais de Dan Brown:



Minhas redes sociais:
e-mail: paula-mirabelli@hotmail.com







Comentários

Postagens mais vistas

Resenha: The Roman - Sylvain Reynard

LANÇAMENTO: 06/12/2016
TÍTULO: THE ROMAN
GÊNERO: FICÇÃO, THRILLER, ROMANCE
AUTOR: SYLVAIN REYNARD
NÚMERO DE PÁGINAS: 300
EDITORA: EVERAFTER ROMANCE
IDIOMA: INGLÊS



SINOPSE
Raven e sua irmã, Cara, estão à mercê de um pequeno destacamento de vampiros florentinos, que estão entregando-as como uma oferta de paz para a temida Curia em Roma. Embora não tenha certeza de que William sobreviveu ao golpe que derrubou seu principado, Raven está determinada a proteger sua irmã a qualquer custo, mesmo que isso signifique desafiar Borek, o comandante do destacamento. Em um esforço para impedir que Raven caia nas mãos de seus inimigos, William se põe à mercê do romano, o perigoso e misterioso rei vampiro da Itália. Mas o romano não é o que ele espera ... Alianças e inimizades mudarão e se fundirão quando William luta para salvar a mulher que ama e seu principado, sem mergulhar a população de vampiros numa guerra mundial. Esta conclusão impressionante para a série florentina terá leitores em toda a Itália e além …

Review: The Roman - Sylvain Reynard

RELEASE DATE: DECEMBER 6TH
TITLE: THE ROMAN
GENRE: FICTION, ROMANCE, THRILLER
AUTHOR: SYLVAIN REYNARD
PAPERBACK: 300 PAGES
PUBLISHER: EVERAFTER ROMANCE
LANGUAGE: ENGLISH




SYNOPSIS
Raven and her sister, Cara, are at the mercy of a small detachment of Florentine vampyres, who are delivering them as a peace offering to the feared Curia in Rome.
Though she’s unsure William survived the coup that toppled his principality, Raven is determined to protect her sister at all costs, even if it means challenging Borek, the commander of the detachment.
In an effort to keep Raven from falling into the hands of his enemies, William puts himself at the mercy of the Roman, the dangerous and mysterious vampyre king of Italy. But the Roman is not what he expects …
Alliances and enmities will shift and merge as William struggles to save the woman he loves and his principality, without plunging the vampyre population into a world war. This stunning conclusion to the Florentine series will take readers across Italy and…

Entrevista com o fenômeno literário, J. A. Redmerski

Hoje o blog recebe uma das autoras mais vendidas ao redor do mundo, ocupando o primeiro lugar na lista dos jornais The New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Suas obras já foram traduzidas para mais 20 idiomas! Aqui ela bate um papo comigo sobre algumas novidades para os fãs, inspirações para a sua escrita e muito mais!



Seus trabalhos têm sido traduzido em mais de vinte idiomas. Wow, isso é definitivamente grande! Você já imaginou chegar onde está agora?
Eu sempre sonhei isso, mas eu realmente nunca imaginei o sucesso – é algo surpreendente e arrebatador!

Por que você começou a escrever? Você teve alguma inspiração por alguns autores e seus trabalhos?
Eu comecei a escrever aos 13 – romances, enfim; mas antes disso eu sempre estive escrevendo algo. Eu fui inspirada principalmente por autores como Anne Rice e Neil Gaiman, dois de meus autores preferidos.

Você tem planos para traduzir seus outros livros para o português aqui no Brasil?
Eu adoraria ter todos os meus livros traduzidos,…