Pular para o conteúdo principal

Entrevista com autora australiana, Len Webster


Olá leitores! Seguindo a votação no Instagram aqui do blog e pessoal meu, @paulamcbooks, vocês pediram uma entrevista com um autor e... Em homenagem ao lançamento do novo livro da Len Webster semana passada, deixo aqui para vocês a conversa que eu tive com ela há alguns meses! Espero que curtam!


Len Webster é de Melbourne e amante de romances, com o sonho de encontrar a sua versão de 'The One'. Mas até esse momento acontecer, ela escreve. Acabou de se formar na BBUSCom da Universidade Monash, Len está agora ocupada escrevendo seu próximo romance sobre como um menino conheceu uma menina e como eles completamente e desesperadamente se apaixonaram.
Ela também não é uma exploradora, mas ela está trabalhando nisso.


Como você começou a escrever?
Eu estava no meu segundo ano de bacharel em comércio e negócios quando minha alcançou exaustão e fadiga. A emoção e animação da universidade tinham diminuído e meu segundo pareceu repetitivo. Um dia eu acessei um site chamado Wattpad onde escritores postam seus livros online para as pessoas lerem e comentarem. Eu pensei que se tantas pessoas pudessem postar suas histórias, talvez eu pudesse também. Então o Wattpad foi meu grande salto. Eu escrevi uma história e postei. E eu nunca esperei que isso alcançasse mais de seis milhões de leituras! Anos depois, eu me formei na universidade e tive nove livros publicados. Talvez eu tenha começado na escrita acidentalmente, mas virar uma escritora tornou minha paixão.


Quais inspirações você leva para sua vida como escritora?
Algumas das minhas experiências de vida e as pessoas em minha vida me inspiram em algumas partes das histórias, personagens e personalidades. Mas essas inspirações só compensam uma pequena quantidade dos meus livros. Minhas histórias, em maioria, chegam do nada. E quando isso acontece, acabam se tornando os melhores trabalhos.


Você é uma escritora australiana, é difícil ser escritora em seu país?
Escritores australianos e suas histórias estão crescendo e se tornando mais conhecidos. Quando eu comecei, foi um pouco difícil. Mas quando eu entrei em contato com alguns escritores australianos, me senti em casa. Todos os meus amigos autores que eu conheci, sejam australianos ou internacionais, fez com que minha experiência de escritora fosse menos solitária e muito mais fácil quando comecei.


Qual momento em sua carreira você guarda na memória? Oh! Essa é uma pergunta difícil. Há tantos momentos que eu serei eternamente grata. O momento que
o meu primeiro lançamento. O momento que eu segurei pela primeira vez meu livro físico. O momento que eu autografei o primeiro livro para um leitor. Autografar livros no meu primeiro evento internacional. Todos os primeiros momentos sempre estarão vivos na memória. Mas todos os momentos em que eu convivi são momentos que vou guardar pelo resto da minha vida.

Qual sonho você ainda quer realizar?
Hmm... Meus sonhos estão sempre crescendo e mudando. Não é apenas um sonho. Há vários que ainda não realizei, mas estou trabalhando duro para fazer acontecer.


Quando você escreve um livro, há algumas inseguranças em publicar isto ou aquilo?
Eu tenho muito medo quando publico um livro. Sempre penso que ninguém irá comprar ou as pessoas irão odiar. É uma coisa da minha cabeça. Mas eu tenho um incrível sistema de apoio que me faz lembrar todos os dias porquê de eu ter me tornado escritora e o porquê de eu continuar a escrever e publicar livros.


Recentemente você lançou “With the first Goodbye” e “With the last Goodbye” pertencentes à série Thrity-Eight, são romances bem suaves. O que te fez começar a escrever esses tipos de histórias? Houve algo em particular?
Eu escrevo o tipo de histórias que eu quero ler. Eu quero algo suave e com angústia. Eu quero ler histórias que me fazem chorar, rir, sorrir, e que me machucam em todos os bons sentidos,. E o que eu quero ler, eu passo para minhas histórias. Eu quero deixar minha marca e escrever as histórias que eu quero ler é o porquê de eu ter começado a escrever a série Thirty-Eight. Eu quero que meus leitores se emocionem, sintam e espero que com a história de Max e todos os meus outros livros façam o mesmo efeito.



~~~~~

E aí curtiram? Foi muito legal conversar com essa autora, além de talentosa, foi super atenciosa com meu blog, espero resenhar mais livros dela e em breve traduzir algumas resenhas que tenho de seus livros aqui também! Comente, compartilhe! <3


                                   


Comentários

Postagens mais vistas

Resenha: The Roman - Sylvain Reynard

LANÇAMENTO: 06/12/2016
TÍTULO: THE ROMAN
GÊNERO: FICÇÃO, THRILLER, ROMANCE
AUTOR: SYLVAIN REYNARD
NÚMERO DE PÁGINAS: 300
EDITORA: EVERAFTER ROMANCE
IDIOMA: INGLÊS



SINOPSE
Raven e sua irmã, Cara, estão à mercê de um pequeno destacamento de vampiros florentinos, que estão entregando-as como uma oferta de paz para a temida Curia em Roma. Embora não tenha certeza de que William sobreviveu ao golpe que derrubou seu principado, Raven está determinada a proteger sua irmã a qualquer custo, mesmo que isso signifique desafiar Borek, o comandante do destacamento. Em um esforço para impedir que Raven caia nas mãos de seus inimigos, William se põe à mercê do romano, o perigoso e misterioso rei vampiro da Itália. Mas o romano não é o que ele espera ... Alianças e inimizades mudarão e se fundirão quando William luta para salvar a mulher que ama e seu principado, sem mergulhar a população de vampiros numa guerra mundial. Esta conclusão impressionante para a série florentina terá leitores em toda a Itália e além …

Review: The Roman - Sylvain Reynard

RELEASE DATE: DECEMBER 6TH
TITLE: THE ROMAN
GENRE: FICTION, ROMANCE, THRILLER
AUTHOR: SYLVAIN REYNARD
PAPERBACK: 300 PAGES
PUBLISHER: EVERAFTER ROMANCE
LANGUAGE: ENGLISH




SYNOPSIS
Raven and her sister, Cara, are at the mercy of a small detachment of Florentine vampyres, who are delivering them as a peace offering to the feared Curia in Rome.
Though she’s unsure William survived the coup that toppled his principality, Raven is determined to protect her sister at all costs, even if it means challenging Borek, the commander of the detachment.
In an effort to keep Raven from falling into the hands of his enemies, William puts himself at the mercy of the Roman, the dangerous and mysterious vampyre king of Italy. But the Roman is not what he expects …
Alliances and enmities will shift and merge as William struggles to save the woman he loves and his principality, without plunging the vampyre population into a world war. This stunning conclusion to the Florentine series will take readers across Italy and…

Entrevista com o fenômeno literário, J. A. Redmerski

Hoje o blog recebe uma das autoras mais vendidas ao redor do mundo, ocupando o primeiro lugar na lista dos jornais The New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Suas obras já foram traduzidas para mais 20 idiomas! Aqui ela bate um papo comigo sobre algumas novidades para os fãs, inspirações para a sua escrita e muito mais!



Seus trabalhos têm sido traduzido em mais de vinte idiomas. Wow, isso é definitivamente grande! Você já imaginou chegar onde está agora?
Eu sempre sonhei isso, mas eu realmente nunca imaginei o sucesso – é algo surpreendente e arrebatador!

Por que você começou a escrever? Você teve alguma inspiração por alguns autores e seus trabalhos?
Eu comecei a escrever aos 13 – romances, enfim; mas antes disso eu sempre estive escrevendo algo. Eu fui inspirada principalmente por autores como Anne Rice e Neil Gaiman, dois de meus autores preferidos.

Você tem planos para traduzir seus outros livros para o português aqui no Brasil?
Eu adoraria ter todos os meus livros traduzidos,…