Pular para o conteúdo principal

[SESSÃO DE RESENHAS] Filme: Rogue One - Uma história Star Wars


No primeiro filme derivado da franquia Star Wars, guerreiros rebeldes partem em missão para roubar os planos da Estrela da Morte e trazer nova esperança para a galáxia.



Data de lançamento:15 de Dezembro de 2016 (Brasil)
Direção: Gareth Edwards
Roteiro: Chris Weitz, Tony Gilroy
Elenco: Felicity Jones, Diego Luna, Riz Ahmed, Ben Mendelsohn, Forest Whitaker, Mads Mikkelsen, entre outros
Duração: 2h13min.
Distribuição: Disney / BUENA VISTA


O novo filme da franquia Star Wars é uma espécie de spin-off. A história se passa em anos atrás, não é um novo episódio, deixando bem claro*.

Nessa espécie de spin-off (outra história dentro do mesmo universo) a jovem Jyn Erso com 15 anos de idade é detida pela Aliança Rebelde com o intuito de ajudar na investigação de uma construção feita por seu pai, Galen Erso. Um arma. A Estrela da Morte. Uma estação espacial capaz  de destruir planetas!

No detalhe, cena icônica entre Jyn e Cassian.
Há uma ótima construção na personagem Jyn, interpretada pela atriz Felicity Jones. Ela é forte e sofre constante dúvida pelo seu companheiro de batalha, Cassian Ardor, interpretado pelo ator Diego Luna. Ela mostra que sabe mexer em uma arma, sabe se defender. Ela é uma heroína. É considerada até uma espécie de Joana d'Arc pela produtora e presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy.

De fato a Aliança Rebelde mostra tal dúvida pela jovem. Ela sugeria alguns planos, mas não era ouvida. Até que Cassian cede sua fé na garota e uma grande e incrível batalha acontece.

Eu não sou muito fã da saga, até porque tem muitas coisas que não entendo (digo, entre os episódios, não que eu não saiba personagens, nem trama, eu até entendo). Só que esse filme me bateu um medo quando fui assistir. Eu pensei imensamente que não iria entender nada. Eu até pensei, puxa, não estou seguindo desde o início essa série, será que eu tenho que saber algo da trama?

Querido leitor, pise na sala de cinema sem medo! É uma história independente da série e é muito difícil você não saber pelo menos os icônicos personagens como Darth Vader e a eterna Princesa Leia. Então, vá! 

O jogo de imagens entre as cenas de conflito são incríveis, o conteúdo fantástico, a ficção científica, a aventura... É de prato cheio! Há um detalhe nesse filme um pouco desnecessário, é um spoiler muito grande, pois acaba com a expectativa do filme, então não vou dizer! Mas há algo que com certeza não precisava ter acontecido. Dramatizou muito sem necessidade. Eu chorei. De fato, os personagens tiveram um valor incrível e se tornaram icônicos como grandes outros...

Tudo é muito bem criado, e a adrenalina é total. É impossível não perder o fôlego nessa nova história. Você aprende a amar os personagens como todos os outros pelos quais você já conheceu na saga. 

Nunca fui muito chegada em Star Wars, mas esse filme aproximou minha relação com a série. Obteve uma positiva crítica de sites como Rotten Tomatoes e Metacritic. Houve alguns tropeços no roteiro, não sou muito crítica, mas como escritora posso dizer que houve cenas pelas quais eu não entendi muito bem, ficou tudo muito solto, acaba perdendo o fio da meada, pode ter sido uma interpretação minha, talvez eu tenha que ver outra vez. Mas algumas coisas acabaram confundindo, porque da mesma forma que Darth Vader aparece, ele vai embora. Enfim, tudo é questão de interpretação. 

Meu amor maior foi o droide K-2SO. Muito engraçado e uma ótima peça da Aliança. 

Em suma, o filme é ótimo, obteve deslizes, mas nada que comprometa o assunto central que é a Estrela da Morte e toda sua investigação afim de salvar os planetas. 


Minha nota: 4,0/5,0





Paula M. C. Basílio
blogueira e autora

Conheça no:








Livro físico - comente abaixo

Comentários

  1. Eu também não sou fã da saga. Até porque nunca acompanei. Mas pela sua resenha parece ser um filme incrível. Eu gosto de aventura haha!

    ResponderExcluir
  2. Bom eu não sou fã da saga, nunca vi nenhum filme ou li nenhuma livro. Mas gostei muito da sua resenha esta incrivel.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais vistas

Resenha: The Roman - Sylvain Reynard

LANÇAMENTO: 06/12/2016
TÍTULO: THE ROMAN
GÊNERO: FICÇÃO, THRILLER, ROMANCE
AUTOR: SYLVAIN REYNARD
NÚMERO DE PÁGINAS: 300
EDITORA: EVERAFTER ROMANCE
IDIOMA: INGLÊS



SINOPSE
Raven e sua irmã, Cara, estão à mercê de um pequeno destacamento de vampiros florentinos, que estão entregando-as como uma oferta de paz para a temida Curia em Roma. Embora não tenha certeza de que William sobreviveu ao golpe que derrubou seu principado, Raven está determinada a proteger sua irmã a qualquer custo, mesmo que isso signifique desafiar Borek, o comandante do destacamento. Em um esforço para impedir que Raven caia nas mãos de seus inimigos, William se põe à mercê do romano, o perigoso e misterioso rei vampiro da Itália. Mas o romano não é o que ele espera ... Alianças e inimizades mudarão e se fundirão quando William luta para salvar a mulher que ama e seu principado, sem mergulhar a população de vampiros numa guerra mundial. Esta conclusão impressionante para a série florentina terá leitores em toda a Itália e além …

Review: The Roman - Sylvain Reynard

RELEASE DATE: DECEMBER 6TH
TITLE: THE ROMAN
GENRE: FICTION, ROMANCE, THRILLER
AUTHOR: SYLVAIN REYNARD
PAPERBACK: 300 PAGES
PUBLISHER: EVERAFTER ROMANCE
LANGUAGE: ENGLISH




SYNOPSIS
Raven and her sister, Cara, are at the mercy of a small detachment of Florentine vampyres, who are delivering them as a peace offering to the feared Curia in Rome.
Though she’s unsure William survived the coup that toppled his principality, Raven is determined to protect her sister at all costs, even if it means challenging Borek, the commander of the detachment.
In an effort to keep Raven from falling into the hands of his enemies, William puts himself at the mercy of the Roman, the dangerous and mysterious vampyre king of Italy. But the Roman is not what he expects …
Alliances and enmities will shift and merge as William struggles to save the woman he loves and his principality, without plunging the vampyre population into a world war. This stunning conclusion to the Florentine series will take readers across Italy and…

Entrevista com o fenômeno literário, J. A. Redmerski

Hoje o blog recebe uma das autoras mais vendidas ao redor do mundo, ocupando o primeiro lugar na lista dos jornais The New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Suas obras já foram traduzidas para mais 20 idiomas! Aqui ela bate um papo comigo sobre algumas novidades para os fãs, inspirações para a sua escrita e muito mais!



Seus trabalhos têm sido traduzido em mais de vinte idiomas. Wow, isso é definitivamente grande! Você já imaginou chegar onde está agora?
Eu sempre sonhei isso, mas eu realmente nunca imaginei o sucesso – é algo surpreendente e arrebatador!

Por que você começou a escrever? Você teve alguma inspiração por alguns autores e seus trabalhos?
Eu comecei a escrever aos 13 – romances, enfim; mas antes disso eu sempre estive escrevendo algo. Eu fui inspirada principalmente por autores como Anne Rice e Neil Gaiman, dois de meus autores preferidos.

Você tem planos para traduzir seus outros livros para o português aqui no Brasil?
Eu adoraria ter todos os meus livros traduzidos,…